terça-feira, 26 de maio de 2015

o pensamento do dia...


no público...

informações [educação]... liderança e escolas [seminário], ciência em mostra... no boletim do cirep...!

Boletim Informativo n.º 78   26/05/2015


Informações Gerais
Nos dias 29 e 30 de junho irá realizar-se, no Auditório da Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa, o Seminário Internacional: "Autonomia e Liderança das Escolas".

Este evento destina-se a Diretores de Agrupamentos de Escolas, Diretores de Escolas, membros da direção, docentes e parceiros educativos. 

As inscrições estão abertas até ao próximo dia 13 de junho.

Integrada no 23.º Concurso de Jovens Cientistas e Investigadores, realiza-se, nos dias 28, 29 e 30 de maio, a 9ª Mostra Nacional de Ciência, cuja organização é da responsabilidade da Fundação da Juventude em parceria com diversas entidades, entre as quais a Direção-Geral da Educação do Ministério da Educação e da Ciência.

Neste evento, que terá lugar no Museu da Eletricidade, em Lisboa, estarão presentes 100 projetos da autoria de mais de 266 jovens cientistas e investigadores, orientados por 47 professores.

Para além das visitas das escolas e público em geral (que podem ser efetuadas no dia 28 de maio, das 16h às 18h; no dia 29 de maio, das 10h às 17h e no dia 30 de maio, das 10h às 15h), o programa conta ainda com a Palestra "Do Big Bang à Via Láctea", dada pelo Professor David Sobral e um workshop no âmbito do projeto internacional SciCamp- Science Holiday Camps in Europe, projeto que conta com a Fundação da Juventude como entidade parceira.


nota: estas informações são uma transcrição directa do boletim, logo respeitam o ao... infelizmente...!

informações [educação]... prémio escolar montepio... via dgeste...!

Prémio Escolar Montepio 2015 | Formulário de candidatura e Regulamento


premio-escolar-montepio-470-290

A Fundação Montepio criou o Prémio Escolar Montepio com o propósito de distinguir projetos educativos inovadores, orientados para a melhoria das condições de ensino e de aprendizagem no nosso País.
Nesse propósito, desde 2008 que desafia estabelecimentos de ensino público, do 3º ciclo do Ensino Básico, a apresentarem projetos inovadores e de qualidade, em articulação com as diversas áreas de aprendizagem, preferencialmente Matemática, Língua Portuguesa, História, Ciências, Cidadania e Ambiente, e cujo impacto das ideias e conteúdos intervenham e repliquem as boas práticas junto da comunidade escolar e local.
Fundação Montepio reedita Prémio Escolar Montepio e distingue mérito de escolas públicas


Como participar?

As candidaturas à edição de 2015 deverão ser formalizadas até 17 de julho, através de ofício assinado pelo Diretor do Agrupamento ou Presidente da Comissão Administrativa Provisória e acompanhado da apresentação dos seguintes elementos:
a) Documento contendo o esboço do projeto (nome do projeto, fundamentação, objetivos, ações e atividades a desenvolver, metas a atingir e resultados esperados, recursos afetos e necessários, processo de auto avaliação e síntese dos aspetos inovadores do projeto);
b) Documento de informação genérica que deverá conter os seguintes dados:
i. Identificação da Escola (representante da Escola, endereço, telefones e e-mail);
ii. Identificação dos responsáveis do projeto (nome, morada, telefone e e-mail)*;
iii. Descrição geral e sucinta da Escola (número de alunos, quadro docente, principais problemas sentidos, principais sucessos e grandes objetivos para os próximos anos).
* Se os autores do projeto forem menores, deverão juntar uma declaração do Encarregado de Educação, autorizando a participação.

c) Formulário de candidatura, disponível no site do Montepio www.montepio.pt/premioescolar.

As candidaturas deverão ser enviadas através de:
Correio: Montepio | Gabinete de Responsabilidade Social, Rua de S. José, nº 213 – 2º andar, 1169-057 Lisboa.
Para mais informações, queira contactar o Gabinete de Responsabilidade Social do Montepio através do Tel. 213 249 290.

Critérios de seleção?

Após análise e triagem dos projetos candidatos ao Prémio Escolar, será realizada uma pré-seleção da qual resultará uma listagem de escolas às quais serão solicitadas informações adicionais, em articulação com reuniões/visita, para efeito da escolha final.
A escolha final será realizada com base nos seguintes critérios de seleção:
a) Qualidade e sustentabilidade do Projeto
b) Criatividade
c) Número de alunos abrangidos
d) Repercussão sobre a comunidade educativa
e) Capacidade de envolvimento da comunidade local
f) Imprescindibilidade do apoio para a prossecução do projeto
g) Valor científico e social dos objetivos do projeto
h) Envolvimento de alunos e docentes
i) Evolução da posição da Escola no ranking dos resultados dos exames do 9.º ano

Valor do Prémio?

O prémio – no valor total de 100 mil euros – será distribuído pelos três projetos das escolas selecionadas, segundo critérios seletivos e orientados para a qualidade e pertinência de cada projeto no que respeita ao seu envolvimento na Comunidade.
Quando serão conhecidas as escolas selecionadas?
O anúncio dos projetos selecionados e a cerimónia de entrega dos respetivos prémios têm lugar durante o mês de novembro.

Conheça todos os pormenores desta iniciativa consultando o Regulamento, disponível no site do Montepio – www.montepio.pt/premioescolar

informações [educação]... os finalistas do inova... via dgeste...!

Olha_Inova

INOVA! – Jovens Criativos Empreendedores para o Século XXI
Concurso de Ideias 2014/15

Apurados para a final nacional


Prémio
Estabelecimento de ensino ou de formação
Designação do Projeto
Região
INOVA Atitude (1.º e 2.º ciclo do ensino básico)
Agrupamento de Escolas de Vila Verde Artes e Ofícios: Uma perspetiva de preservação ambiental Norte
Agrupamento de escolas da Zona Urbana da Figueira da Foz A segurança de todos passa também por ti – DVD de prevenção rodoviária Centro
Escola Básica da Benedita Somos todos iguais Lisboa e Vale do Tejo
Salesianos Funchal Colégio Patrulha do recreio RA da Madeira
INOVA Criatividade (1.º e 2.º ciclo do ensino básico)
Agrupamento de Escolas de Argoncilhe VAMA – Vamos Ajudar o Meio Ambiente Norte
Centro de Educativo dos Olivais Bisnaga multi molhos: Caneta de molhos Centro
Real Colégio de Portugal Fragâncias de Lisboa Lisboa e Vale do Tejo
Agrupamento de Escolas Silves Sul Vai-te embora, Gula! Algarve
EB1/PE de Ladeira e Lamaceiros O sol é um amigo que pode ser utilizado na secagem de frutos RA da Madeira
INOVA Criatividade (3.º ciclo e secundário)
Agrupamento de Escolas de Vila Cova, Barcelos Leituras com Ciência na era da multiplicação de ecrãs Norte
Escola Secundária Adolfo Portela Urinol inteligente, Amigo do ambiente Centro
Agrupamento de Escolas de Alcanena FERTALCUME: uma ideia, uma inovação Lisboa e Vale do Tejo
Agrupamento de Escolas do Bonfim AEB3D Alentejo
Agrupamento de Escolas José Belchior Viegas Receitas de valores Algarve
INOVA social (1.º e 2.º ciclo)
Agrupamento de Escolas Dr. Manuel Gomes de Almeida Come Tudo Norte
Agrupamento de escolas de Arganil Jardim de Afetos- a Hidroponia ao serviço do bem-estar e da qualidade de vida dos idosos Centro
Colégio de Alfragide Projeto Amigos do Hospital Lisboa e Vale do Tejo
EB123/PE do Curral das Freiras A Rota do Linho – Uma experiência pedagógica centrada na tecnologia tradicional do linho RA da Madeira
INOVA social (3.º ciclo e secundário)
Escola Secundária Martins Sarmento A Arte do Saber Cuidar Norte
Escola Secundária Francisco Rodrigues Lobo Offer your hair – Oferece o teu cabelo Centro
Escola de Comércio de Lisboa MaxDreams- este nome é derivado do facto de querermos realizar o impossível. Lisboa e Vale do Tejo
Partnerhotel – F., C. e P. Serv. Hoteleiros Lda Loja Mercado Social Alentejo
Agrupamento de Escolas João da Rosa “Mostra o que vales, direi quem és” Algarve
INOVA Negócio (3.º ciclo e secundário)
Escola Básica e Secundária de Mogadouro Saladinhas – Produção e comercialização de produtos vegetais com elevado valor nutricional (microssaladas e microervas). Norte
Agrupamento de Escolas de Estarreja InovArraiolos, Lda. – “A arte tradicional portuguesa recriada e valorizada”. Centro
Escola Profissional de Rio Maior FOR – Future Of Recycle Lisboa e Vale do Tejo
Agrupamento de Escolas do Bonfim GeoTot – Conhecer a Terra Alentejo
IEFP – Centro de Emprego e Formação Profissional Belle de Jour – Cosmética Natural Algarve



no dgeste...

só é pena que não haja qualquer ligação para cada um dos projectos, para apreciação...!

ilustração... os santos populares em marcha e hoje há sardinhas [amanhã não sabemos]...!




o boneco do dia...


no cm domingo...

a actualidade do dia-a-dia, numa visão pessoal do jornalista...!

Bom dia, já leu o Expresso Curto Bom dia, este é o seu Expresso Curto
João Vieira Pereira
Por João Vieira Pereira
Diretor-Adjunto
 
26 de Maio de 2015
 

Tsipras quer dançar, e a velha Europa diz que... 

É uma tragédia. É grega. Mas pode estar a chegar ao fim. Outra vez. Ou não. Todas as semanas, às vezes no mesmo dia, chegam informações contraditórias sobre a evolução da situação grega. A última é positiva. Tsipras parece ter chegado a acordo com o seu partido sobre o rumo a dar às negociações, ganhando à ala mais radical. Um acordo pode ser alcançado até ao final da semana. As negociações recomeçam hoje em Bruxelas.

Para dançar o tango são precisos dois. Se Tsipras já tem a rosa na boca, a velha Europa ainda está a decidir se dança, a cor do vestido e o tamanho dos sapatos. E, se dançar, qual o ritmo que vai imprimir à Grécia. Varoufakis, o herói que se tornou vilão, já veio dizer que quer uma melodia suave. "O nosso governo não pode – nem vai – aceitar uma cura que, nos últimos cinco anos, provou ser pior que a doença", escreve num artigo que pode ler aqui. Mas diz que a Grécia está pronta para fazer as reformas necessárias e ataca a imprensa internacional por criar uma imagem que não é verdadeira sobre a vontade grega.

Para terminar, o ministro do Interior, Nikos Voutsis, veio dizer, sobre o pagamento de 1,6 mil milhões de euros que a Grécia tem que fazer ao FMI no início de junho, que "O dinheiro não vai ser dado.... não está lá para ser dado". Ou seja, a Grécia até quer pagar, mas precisa que lhe emprestem dinheiro para o fazer.

Em Espanha ainda o rescaldo das recentes eleições autonómicas e municipais. Depois do 24M (como já são conhecidas estas eleições), as acusações e críticas ao PP, que supostamente enfrenta uma crise geracional. Algo refutado por Mariano Rajoy, que considera que os maus resultados foram causados pela crise, pela falta de recursos dos governos autonómicos e pelos casos de corrupção. Se tiver curiosidade de consultar os resultados aconselho a página do El País.

Uma das estrelas das eleições do passado domingo foi Ada Colau. Liderou a o movimento Barcelona en Comú e ganhou por 17 mil votos. O plano que tem para a cidade é assumido como "ambicioso mas fazível". Vale a pena conferir o "plano de choque para os primeiros meses de mandato" onde estão medidas como multar bancos que tenham casas vazias, novas taxas para as empresas de eletricidade, reduzir salários e eliminar os carros oficiais.

O líder do Podemos terá elegido como prioridade estabelecer acordos para fazer a vida negra ao PP. Para já começam as conversas com o PSOE (ainda se lembra que este partido existe?). Sobre o 24M não perca a análise de Jorge Almeida Fernandes no Público.

Ficamos a saber que "boas qualidades de temperamento" e uma "superior inteligência e caráter forte e bom" fazem um candidato presidencial. Pelo menos para Ramalho Eanes, que foi ao Porto manifestar o seu apoio a Sampaio da Nóvoa.

E vão três! Depois de Soares e Sampaio, já são três os ex-presidentes a apoiar publicamente Nóvoa, que apresentou ontem no Porto a sua carta de princípios. Uma plateia cheia no Rivoli ouviu o candidato deixar cinco grandes compromissos

A polémica proposta para a cobertura jornalística das eleições mudou. Os partidos que não têm assento parlamentar podem ficar de fora dos debates televisivos. Bernardo Ferrão e Filipe Santos Costa dão-lhe os pormenores da nova proposta


OUTRAS NOTÍCIAS
Morais Sarmento não teve papas na língua e arrasou ontem à noite aos microfones da Rádio Renascença a recondução de Carlos Costa à frente do Banco de Portugal. Para Sarmento, " se Pedro Passos Coelho quer dar uma medalha a Carlos Costa, dá-lhe no 10 de junho".

Alemanha e Franca chegaram a um acordo para avançar na integração europeia sem que seja necessário rever os tratados europeus. Um ataque direto a David Cameron, que quer a renegociação do Tratado de Lisboa.

Tom Hayes é um nome que não lhe deve dizer nada. Mas o jovem matemático de 35 anos é, para a justiça britânica, o responsável pela manipulação da taxa Libor, taxa que se aplica às operações entre bancos mas que acaba por se refletir no valor das hipotecas e empréstimos. Hayes é um dos vários acusados e o primeiro chegar a tribunal. Como defesa argumenta que aquilo que fazia era prática geral e que, sendo do conhecimento do seu chefe, achava que não estava a fazer nada de mal. Aqui pode ler tudo sobre o caso Libor.

Foi durante anos a imagem de um autarca exemplar. Agora enfrenta novas acusações. Macário Correia está indiciado por prevaricação no âmbito de uma investigação sobre licenciamento urbanístico. Terá aprovado uma moradia em reserva ecológica. No passado, enquanto autarca de Tavira, já tinha sido condenado a perda do mandato.

Afinal a Altice não consegue comprar tudo. Desta vez parece que quem vai ficar com a Time Warner Cable é a Charter.

Na próxima quinta e sexta feira realiza-se o grande evento anual da Google. A imprensa internacional começa a fazer apostas sobre o que vai ser apresentado em S. Francisco. Conheça aqui as novidades mais esperadas.

Carlos disse adeus a Cristiano. O treinador do Real Madrid não aguentou o facto de não ter ganho nada. Quem vem a seguir? O Expresso deixa-lhe uma dica.


O QUE DIZEM OS NÚMEROS
1016 euros é o valor médio da avaliação bancária de cada metro quadrado de uma habitação em Portugal. Um crescimento de 0,5% em relação ao mês de março. Só que a estatística não é como o algodão. Engana e muito. Lisboa tem o valor mais alto, 1237 euros de valor por m2 para os apartamentos. 819 euros por m2 é o valor mais baixo da avaliação bancária, registado para as moradias do centro do país.

450 milhões de euros é quanto pagámos mais de impostos nos primeiros 4 meses do ano. O IRS até está a cair em relação ao ano passado, mas o IVA mais do que compensa (está a crescer quase 10%, contra os 4% esperados). Perante o bom desempenho do IVA, as Finanças atiram as culpas para a recuperação económica e o combate à fraude. Esquecem-se que as devoluções do IVA estão, este ano, a um ritmo bem mais lento. Contas feitas, o défice está em queda.


FRASES
"Qualquer alteração a uma matéria dos sistemas públicos da Segurança Social deve ser discutida com um amplo consenso político e também com o maior partido da oposição", Pedro Mota Soares, ministro da Solidariedade, Emprego e Segurança Social a contradizer a ministra das Finanças em matéria de corte de pensões.

"Serei prudente e rigoroso no uso dos poderes presidenciais, mas não farei da omissão o meu estilo, da ausência um método, do silêncio um resguardo", Sampaio da Nóvoa.


O QUE EU ANDO A LER
Há coisas que por mais saibamos vale sempre a pena recordar. E aprender mais um pouco. Tenho quase a certeza que quando o jornalista Nuno Aguiar resolveu escrever o seu livro " Os números da nossa vida" não estava a pensar em mim como um potencial leitor. Enganou-se.

O livro é um manual didático sobre diversos conceitos de economia que fazem hoje muitas conversas de café. Escrito com uma linguagem acessível a todos, mata-nos a curiosidade sobre grandes temas da economia. O emprego, as contas públicas, a dívida pública, o dinheiro, a banca. Acredite, mesmo que pensa que já sabe tudo sobre estes palavrões vai gostar de ler este livro editado pela Esfera dos Livros.

Agora para algo completamente diferente. Existe um conceito que o livro de Nuno Aguiar não aborda: a economia da partilha. Não é recente, mas é totalmente nova na maneira como a entendemos hoje. E pode ser descrita como um sistema económico e social construído através da partilha de recursos. Ou, numa tradução mais corriqueira: o que é meu também pode ser teu, por um preço. Este conceito sempre existiu, mas foi a tecnologia que permitiu reduzir drasticamente os custos das transação fazendo florescer negócios como o Airbnb, Uber, ou mesmo o TaskRabbit, um autêntico mercado de oferta e procura de trabalho por tarefas e perto de si.

Mas a economia da partilha em 2011, altura em que o conceito começou a criar fama, já pouco tem a ver com o que se passa em 2015. É a velocidade da economia na era tecnológica. E as críticas começam a surgir, deixando no ar que serviços como o Uber exploram de forma desumana os seus trabalhadores. Deixo aqui exemplos de artigos de 2011, de 2013 (um da Atlantic e outro da The Economist) e outros deste mês (do WSJ e do Financial Times). Descubra as diferenças.

Tenha uma ótima terça-feira.

legislação [educação]... competências [delegação] e curso de especialização tecnológica... no dre...!

Diário da República n.º 101/2015, Série II de 2015-05-26 


Data de Publicação:2015-05-26
Data de Disponibilização:2015-05-26
Número:101
Série:II


Ministério da Educação e Ciência - Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares 

Delegação de competências nos Diretores de escolas e escolas não agrupadas e presidentes das comissões administrativas provisórias 

Ministério da Educação e Ciência - Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares 

Delegação de competências nos Delegados Regionais de Educação 

Ministério da Solidariedade, Emprego e Segurança Social - Gabinete do Secretário de Estado do Emprego 

Cria e autoriza o funcionamento dos Cursos de Especialização Tecnológica (CET) de Técnico/a Especialista em Conservação e Restauro de Madeira (Escultura e Talha), no CEARTE - Centro de Formação Profissional do Artesanato, com início no ano de 2015

legislação [educação]... [nee] os atraso do costume?... no dre...!

Diário da República n.º 100/2015, 1º Suplemento, Série II de 2015-05-25 


Data de Publicação:2015-05-25
Data de Disponibilização:2015-05-25
Número:100
Série:II
Suplemento:1


Ministérios das Finanças e da Educação e Ciência - Gabinetes dos Secretários de Estado Adjunto e do Orçamento e do Ensino Básico e Secundário 

Autoriza a Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares a assumir os compromissos plurianuais no âmbito do contrato de cooperação e respetivo aditamento, celebrados com o Instituto da Imaculada para Pessoas com Necessidades Especiais, referentes ao ano letivo 2013-2014

à atenção dos professores [exames nacionais]... dispensas... despacho conjunto do iave e seebs...!

informações [educação]... exames nacionais [correcção e classificação]... via iave...!

perplexidades... ou já nem tanto assim...?


no dn...



no cm...

continuando o dia... [mesmo] nada incomodado...!



no dn...

o roteiro da actualidade [capas e destaques]...

nota:
esta apresentação não corresponde a qualquer critério editorial ou hierarquia, logo não foi editada salvo no tipo de letra, e é a transcrição exacta da mensagem de comunicação [quando exista], tal como é recebida, exceptuando a informação das publicações desportivas.
acresce a edição pessoal de algumas capas, quando disponíveis e que não constam da respectiva mensagem ou estão desfasadas nas datas [estas não estão torneadas a negro como, normalmente, as da mensagem original].
via jornais do dia.



Capa do Correio da Manhã Correio da Manhã

Associação de Escritores evoca 50 anos da distinção de "Luuanda" e a barbárie da ditadura
Malo Group vai associar-se a milionário chinês na venda de produtos 'gourmet' europeus
Presidente de Taiwan propõe iniciativa de paz para conflitos regionais
Despeja cinzas da mulher na sanita
Incêndio de Caminha dominado pelos bombeiros
Mãe australiana deixa filhos para se juntar ao grupo Estado Islâmico
Militantes matam capacete azul na capital do Mali

Capa do Público Público

“Se o cabelo mexer, não pode jogar pelos pretos”
Os dias contigo
Cartas à directora
Prosperidade sem crescimento
O novo mundo da TV Digital
O “Dia dos Irmãos”
O referendo irlandês como questão política (e não só)

Capa do Diário de Notícias Diário de Notícias

Tribunal aceita providência cautelar para suspender concurso do 'Rosa Mota', no Porto
Ministra não comenta críticas do Supremo ao Citius
Bombeiros posicionados para defenderem habitações em Caminha
Doentes do SNS com depressão vão poder fazer psicoterapia através de smartphone
Teste que dá a nacionalidade com apenas 10% dos candidatos previstos
Câmara quer criar parque subterrâneo junto ao Castelo
De qualquer maneira, eles vão dar cabo disto

Capa do Jornal de Notícias Jornal de Notícias

Benfica apresenta proposta a Jorge Jesus após Taça da Liga
Dez dias para limpar toneladas de lixo do rali
Distrito do Porto tem a água mais cara do país
Sara Sampaio quer ser a cara de marca de cosmética
Bombeiros posicionados para defender habitações ameaçadas por incêndio
Pais fazem abaixo-assinado impedir encerramento de creche da Misericórdia
Durão Barroso considera gerível saída da Grécia do euro

Capa do i i

Capa do Diário Económico Diário Económico

Reformados representam quase metade do eleitorado do PSD
Propostas e ideias em cima da mesa
Corte nas actuais pensões é possível mas só com reforma estrutural
Maioria demite-se de legislar sobre supervisão bancária
PS exige relatório interno do Banco de Portugal sobre falhas no caso BES
“Partidos vão ter de aprender a negociar coligações”
Os corruptos que ganharam

Capa do Jornal Negócios Jornal Negócios

Governo estimula união dos produtores florestais
Deputados sem poder de veto na nomeação do governador do Banco de Portugal
O que ganha a rede da TAP com a privatização?
PSD e CDS tentam distanciar-se de corte nas pensões
Paulo Barreto: "Vejo todos os dias pequenos negócios a nascer no Facebook em Portugal"
Maioria quer impedir gestores de conta de vender produtos de risco
Suíço obrigou Salgado a dar ordem escrita de falsificação

Capa do Oje Oje

“PT ficará em boas mãos”, vaticina Pires de Lima
Ciao Ancelotti. Melhor clube e jogador do mundo procuram treinador
Lisboa. Águias recebidas com euforia na autarquia
Diretores da Cabovisão e Oni vão para a PT Portugal
Execução orçamental. Estado paga mais juros à troika até abril
Semapa lança oferta pública
Insuficientes. Esforços dos gregos não convencem FMI


Capa do Destak Destak

Associação de Escritores evoca 50 anos da distinção de "Luuanda" e a barbárie da ditadura
Malo Group vai associar-se a milionário chinês na venda de produtos 'gourmet' europeus
Presidente de Taiwan propõe iniciativa de paz para conflitos regionais
Incêndio de Caminha dominado pelos bombeiros
Mãe australiana deixa filhos para se juntar ao grupo Estado Islâmico
Militantes matam capacete azul na capital do Mali
Dilma Rousseff no México para visita de Estado


e, ainda, o metro...

Metro - Lisboa

a começar o dia... informado [e informativamente]...!

coisas da (des)educação e da municipalização... via fenprof:



Professores mobilizam-se para a consulta sobre a municipalização

Nos dias 2, 3 e 4 de junho, ou seja, já na próxima semana, professores e educadores de todo o país irão pronunciar-se sobre a municipalização. Através de voto secreto, a depositar em urna, os docentes serão chamados a responder "Sim" ou "Não" à pergunta: "Concorda com a municipalização da Educação?".

As oito organizações que compõem a plataforma sindical constituída para este efeito esperam uma grande participação dos professores e uma resposta muito clara da sua parte quanto à delegação de competências que, através de contrato, o governo pretende acordar com os municípios. Em algumas escolas e agrupamentos de concelhos, onde o processo tem estado a avançar, os professores já realizaram idênticas consultas, pretendendo-se, agora, alargar a possibilidade de os docentes se pronunciarem sobre esta matéria a todo o território nacional, embora, sem incluir, por enquanto, as regiões autónomas, uma vez que este processo de municipalização não abrange aqueles territórios.

A posição que os professores irão manifestar terá duas leituras: uma nacional, permitindo apurar o que pensa o conjunto dos docentes sobre a municipalização da Educação; outra de âmbito local, quer municipal, quer de escola/agrupamento, ajudando os responsáveis autárquicos, bem como os conselhos gerais das respetivas escolas e agrupamentos, a perceber a posição do respetivo corpo docente. É, por isso, muito importante esta consulta, pois permitirá dar voz a um dos principais atores do processo de educação e ensino, mostrando ao governo e ao país a palavra que têm a dizer!

Em anexo:



As organizações sindicais
25/05/2015 

segunda-feira, 25 de maio de 2015

o pensamento do dia...


no público...

leitura [educação]... da (in)segurança infantil...!


tão só a confirmação...


via observador...

à atenção dos professores... fica o desafio [que eu já arrisquei]...!



"Fomos buscar os enunciados dos exames dos 4º e do 6º anos, de português e matemática, e escolhemos 20 perguntas para o pôr à prova. Avisamos desde já que algumas das questões mais complexas ficaram de fora. Os alunos não acharam as provas difíceis.

E você? Quer arriscar?"


no observador... aqui.

eu fi-lo, por descargo de consciência...



um pouco de história, em duas rodas...



na share magazine...

o boneco do dia...


a actualidade do dia-a-dia, numa visão pessoal do jornalista...!

Bom dia, já leu o Expresso Curto Bom dia, este é o seu Expresso Curto
Pedro Candeias
Por Pedro Candeias
Coordenador
 
25 de Maio de 2015
 
Duas mortes, cem mortes e os mortos sem nome
 

Ele entrou no carro, sentou-se no banco de trás e ela fez o mesmo. Deram as indicações ao homem que estava ao volante e encostaram-se enquanto o Ford seguiu para sul de New Jersey. Não chegaram onde queriam. Porque o tipo que os guiava quis ultrapassar um Chrylser na portagem New Jersey Turnpike e subiu um rail. John Nash tinha 86 anos e era um génio atormentado por uma doença cerebral que Alicia Nash, de 82, confortou até ao fim. Foram  estupidamente projectados para uma morte estúpida.

Noutro lugar, há um projecto de matança que continua vivo. Na Síria, no deserto da Síria, há uma cidade antiga chamada Palmyra que tem quatro mil anos de histórias que estão a acabar. O Estado Islâmico entrou lá, pôs 11 mil pessoas em fuga e assassinou uma centena delas. O Observatório da Síria para os Direitos Humanos disse à  CNN que há crianças entre os executados. Outro passo estúpido rumo à nossa estupidificação. 

Não se sabe os nomes dos que morreram no norte da Malásia, perto da fronteira com a Tailândia. A história é do jornalista Jonathan Head, da BBC, conta-se em três linhas e tem quatro palavras-chave: migrantes, tráfico e vala comum. Os muçulmanos  perseguidos na Birmânia apanham um barco e carregam-no com a esperança de uma vida nova mas acabam por perder a que têm no meio da selva. A intolerância é uma estupidez.


OUTRAS NOTÍCIAS
Há coisas que mudam e Espanha é uma delas: nas eleições autonómicas de ontem, o  PP manteve-se à frente mas não tão à frente como antes: ia perdendo Madrid para o Podemos, perdeu a maioria absoluta no país e, sobretudo, Barcelona para Alda Colau, uma candidata que nasceu dos movimentos sociais e da esquerda, como nos explica o  El Pais.

Cá no burgo, o PS reuniu-se numa Comissão Nacional que durou sete horas e meia e dela perceberam-se duas coisas: que a história da redução da Taxa Social Única - lembra-.se do que é?, aquela que pôs o país na rua em  setembro de 2012 -  estava mal contada e que será recontada; e que  as eleições primárias que elegeram  António Costa não será usada para a escolha de deputados. O candidato a primeiro-ministro disse ter percebido que os socialistas não estavam interessados nessa fórmula quando andou na estrada, de norte a sul.

No centro, o Tondela garantiu (finalmente) a subida à  primeira divisão e nas ilhas o União da Madeira fez o mesmo. Foi à pele, mas  Vítor Oliveira consegui pôr a equipa no sítio certo. Pela oitava vez.

Lá fora, o festival de Cannes consagrou o filme "Dheepan", sobre um "ex-guerrilheiro Tamil que deixou o Sri Lanka e se refugia num bairro social de Paris para encontrar outra guerra". A frase é do Francisco Ferreira, que esteve lá e é de lá que nos conta tudo  aqui

FRASES
"Queria agradecer ao Ministério da Cultura. Ah é verdade...  não há" Diogo 'punch line' Infante ao receber o Globo de Ouro para melhor actor de teatro.

" Vieram avisar-me e eu vim ver. Fui ao serviço e disse ‘parem aqui a votação’, dirigi-me à presidente da mesa e mandei suspender", Marinho Pinto fechou a loja nas eleições do PDR que não acabaram mal -  apenas não acabaram

"[Maria Luís Albuquerque] é tão competente a governar como incompetente a falar.Marcelo 'faz-o-que-eu-te-digo' Rebelo de Sousa no comentário à TVI, sobre as declarações da Ministra Justiça que falou num novo corte de pensões

" Isto não é só estar aqui, de gravata, na bancada a ver os jogos e não fazer nada. Não teve assim tanta piada." Roger 'bota-de-elástico' Federer não gostou que um miúdo  tivesse interrompido um treino em Roland Garros para tirar uma  selfie com ele

O QUE ANDO A LER
A página 9 tem um título e uma espécie de código três parágrafos abaixo do texto. E o autor diz-nos, nessas linhas, que este não é um livro, mas sim são dois e que nós podemos optar por ler ambos ou apenas um deles. Se escolhermos a segunda via, é só ir até à página 17 e acabar a história no capítulo 56; se formos pela primeira, pulamos até à página 435 e seguimos uma ordem que nos é dada no final de cada capítulo.

O "Rayuela", do argentino Julio Cortázar, é uma  viagem constante entre duas histórias ("Do Lado De Lá" e "Do Lado De Cá") que se cruzam e se enrolam e se entrelaçam como uma trança. Tem personagens que nos intrigam, como o boémio Horacio Oliveira que é um diletante-que-sabe-tudo (e sabe-o), e a La Maga, cujo nome verdadeiro é Lucia, e que se esquece de tudo o que lhe acontece.

E para estar a par de tudo o que acontece no país e no mundo (Rodrigo Guedes de Carvalho esteve nos Globos de Ouro) tem amanhã o Expresso Curto do João Vieira Pereira. Leia-o, sim, mas no seu ritmo, porque ele corre que se farta.