terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

da eloquência...



no público...

coisas da educação... artes, enfim...!



no público...


leitura complementar, a segunda entrada de hoje:

continuando o dia... artisticamente falando...!

coisas da educação... tecnologias, mas não só...!


This collection of Getting Smart resources includes several white papers, podcasts and blogs on the future of professional learning--where educators will benefit from tailored experiences, just-in-time support and portable credentials. Like students, educators deserve blended, personalized and competency-based learning experiences.



via feedly...

desenho [diário gráfico]... por faro, no porto... de marco caldeira...!



via urban sketchers portugal...

tem dias...?



no cm domingo...

a valer a pena uma visita propositada...



informações [educação]... no boletim do cirep...!

Boletim Informativo n.º 18 — 08/02/2015


Informações Gerais

 
I Simpósio sobre Medicina Desportiva e II Seminário sobre Nutrição, Saúde e Desporto
A Associação de Basquetebol de Coimbra promove, no dia 19 de fevereiro, o I Simpósio sobre Medicina Desportiva e, no dia 27 de fevereiro, o II Seminário sobre Nutrição, Saúde e Desporto.
Os eventos a realizar são transversais a todas as modalidades desportivas e as inscrições são para todos os cidadãos interessados nestes dois temas quer exerçam, ou não, actividade profissional relacionada com os mesmos.
A circulação artística e cultural na Europa durante a Idade Média é o tema central do colóquio internacional Medieval Europe in Motion 3, que assim perpetua o conjunto de encontros científicos inaugurado em 2013 pelo Instituto de Estudos Medievais da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa (FCSH/NOVA).
O principal objetivo deste colóquio, é o de analisar os fenómenos de circulação e de mobilidade das elites letradas (clérigos, universitários, profissionais), iluminadores, manuscritos, textos, modelos artísticos e de ideias ligadas à prática do Direito no território Europeu.
 
O evento realiza-se nos dias 25, 26 e 27 de fevereiro na FCSH /Nova e na Biblioteca Nacional de Portugal.

legislação [educação]... via boletim do cirep...!

Boletim Informativo n.º 18 — 08/02/2015

Publicado em Diário da República

Resolução n.º 4-C/2016 - Diário da República n.º 25/2016, 1º Suplemento, Série II de 2016-02-05
Presidência do Conselho de Ministros - Conselho de Ministros
Nomeia os membros do conselho diretivo da Fundação para a Ciência e a Tecnologia, I. P..
Decreto-Lei n.º 5/2016 - Diário da República n.º 26/2016, Série I de 2016-02-08
Finanças
Consagra medidas transitórias sobre deduções à coleta, a aplicar à declaração de rendimentos de Imposto sobre o Rendimento das Pessoas Singulares relativa ao ano de 2015.
Despacho n.º 1920/2016 - Diário da República n.º 26/2016, Série II de 2016-02-08
Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - Gabinete do Ministro
Designa Ana Carolina da Câmara Rêgo Costa para exercer as funções de Chefe do Gabinete do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.
Despacho n.º 1934/2016 - Diário da República n.º 26/2016, Série II de 2016-02-08
Educação - Gabinete do Secretário de Estado da Educação
Subdelega na Subdiretora-Geral dos Estabelecimentos Escolares, mestre Maria Manuela Pinto Soares Pastor Fernandes Arraios Faria, a competência para, no âmbito do regime de concessão do apoio financeiro por parte do Estado às entidades proprietárias das escolas profissionais privadas.

continuando o dia... artisticamente falando...!


"Já repeti mais do que muitas vezes que a aspiração da mudança do quadro legislativo teria que trazer com ela (em particular para a disciplina de Educação Visual e Tecnológica e para a Educação artística em geral) uma autêntica mudança significativa do paradigma actual.  As artes não podem continuamente ser desprezadas do currículo como têm sido sucessivamente feito ao sabor das clientelas governamentais. 

Quem acredita, como eu, na "formação integral do indivíduo" acima de tudo, tem que acreditar que as disciplinas têm que ser mais equilibradas num currículo que aspire acima de tudo que formar um cidadão completo. Quem já espreitou obras do Dewey, Savater, Freire, Robinson e até as mais recentes da Maria Acaso, saberá que existem pontos comuns nesses autores de defesa de uma educação que seja mais completa, diversificada, e em que tanto a educação formal como a educação informal são ambas pertinentes nas aprendizagens de um indivíduo. Temos que prestar mais atenção ao currículo e que pretendemos dele. A educação artística é tão ou mais fucral do que as restantes disciplinas do currículo e pode ter vantagens nas aprendizagens dos alunos, como o desenvolvimento do pensamento críticoterapêuticos, criativos com fins económicos.  

Como recentrar portanto esse debate? Como encontrar o tema central de defesa da Arte na Educação e da Educação Visual e Tecnológica?

Já coloquei alguns exemplo como os casos de Matt Groening, Seth Macfarlane, ou até mesmo da Violetta. Todos estes exemplos demonstram que as industrias criativas têm para além de uma função vivencial, cultural e até de criação de emprego e de florescimento da economia. Falei nesses exemplos como mais fáceis de apreender, mas podia facilmente de falar de outros: como as exibições da Joana Vasconcelos, da Paula Rego ou até mesmo dos sucessos que têm sido as iniciativas culturais de Serralves, ou da Casa da Música, etc.

Sabiam que, por exemplo no período de crise global o mercado da arte foi o que mais valorizou? Que as industrias criativas criam emprego e valor num País? Que no fundo vivemos, em simultâneo com a Espanha e até o Reino Unido de um afunilamento consciente das disciplinas artísticas do currículo (aparentemente uma coisa das direitas). 
Portanto, podemos até resumir que a formação de pessoas criativas, formam pessoas com mais capacidades e destreza de se adaptar ao mundo em devir constante e quiça mais felizes? Será? Por que não?"



(Bill Watterson)

a começar o dia... aparvalhado, só pode...!


DN OE2016 "Quem tem 2000 euros de rendimento tem uma posição privilegiada"

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2016

a estupidez frívola reina na educação (?)... reflexões para o fim de dia...!






no público...

ora façam lá as vossas continhas, não vão ser apanhados desprevenidos...

mas também me parece que não vai ser por aqui que vamos ser entalados...




no público...

expectável, quanto baste...?

Resultados da Sondagem: Avalie o desempenho dos assistentes operacionais da sua escola.

 
 
Sondagem_assistentes operacionais
Votos: 1334

O Elo mais Fraco

Paulo GuinoteNão me vou ocupar com a questão da qualidade do desempenho do pessoal não docente das escolas, chamem-lhes o que quiserem nas novas designações tecnocráticas. Há de tudo, como em muitas farmácias e drogarias. Há o muito bom, o bom, o razoável, o mau e o péssimo, em dosagens diversas conforme o contexto.
Prefiro concentrar-me numa breve análise da vulnerabilidade da situação profissional do pessoal não docente, nomeadamente do pessoal que assegura alguma ordem nos corredores e pátios das escolas, que nos garante a limpeza do espaço e alguma funcionalidade dos equipamentos em torno de salários que desmerecem a sua importância.
Vou destacar dois aspectos que acho fundamentais, não negando outros igualmente importantes:
  • A vulnerabilidade quotidiana de quem tem de enfrentar mesmo na primeira linha, muita da falta de educação e civismo de muitos alunos (e mesmo encarregados de educação), com escassos meios de defesa e quantas vezes sem a compreensão de outros actores educativos, correndo riscos ainda maiores do que os professores e tendo ainda menores meios de defesa. Por vezes, enquanto professores, queixamo-nos do que poderia ser melhor e temos razão. Há sempre quem não cumpra, mas é muito mais quem cumpre e bem uma missão profundamente complicada, perante o desrespeito, a arrogância e a prepotência dos “pequenos ditadores” que raramente aceitam um reparo ou um não e que se acham na posse de todos os direitos e de nenhum dos deveres. Como, apenas a título de exemplo, aquelas criaturas que deitam para o chão toda o lixo que lhes passa pelas mãos, achando que a limpeza nasce do ar.
  • A vulnerabilidade profissional, entre a escassa remuneração e a precariedade de muito pessoal que surge nas escolas, com pagamento à hora, sem quaisquer garantias de uma carreira com um horizonte que justifique os riscos corridos. Em outras paragens, o pessoal não docente é em menor número, exactamente porque a sua necessidade é menor em função de hábitos culturais bem diversos. Mas também são paragens onde a sua situação profissional não é tão precária e onde a ninguém passaria pela cabeça que este tipo de função pode ser exercido por qualquer pessoa inscrita num centro de desemprego.
Quando me dizem que uma escola é uma organização e que se deve nortear por princípios de eficiência e eficácia, questiono-me se tão sabedores teorizadores consideram correcta a abominável gestão dos recursos humanos não docentes que se pratica entre nós. Porque uma Escola é mais do que aulas dadas entre toques e há todo um trabalho tanto de rectaguarda como de “frente de batalha” que é essencial para o seu bom funcionamento. E o bom desempenho do pessoal docente é essencial para a própria imagem que é transmitida por cada escola para o exterior e para os próprios alunos. E nem sempre há quem se lembre disso e lhe dê a merecida importância.

via com regras...

técnicas... lolitas [2]... de kazuki takamatsu...!


egos ou meros negócios...?



no cm...

a tapar o sol com a peneira...?

O objetivo das medidas é que os idosos fiquem em casa com a família o máximo de tempo possível


via feedly...

comentário:
não acredito na bondade da medida pois para ser levada a sério tinha que ter sido tomada há muitos anos...

a actualidade do dia-a-dia, numa visão pessoal do jornalista...!

Bom dia, já leu o Expresso Curto Bom dia, este é o seu Expresso Curto

Pedro Candeias
Por Pedro Candeias
Coordenador
8 de Fevereiro de 2016
Austeridade: As notícias sobre a minha morte eram orçamentalmente exageradas



Quando tudo passou a ser cor de rosa e não cor de laranja, e se abriu um novo ciclo, aparentemente folgado e não apertado, eis que a austeridade apareceu para nos lembrar que ninguém está a salvo. Porque enquanto houver buracos, bancos e banqueiros maltrapilhos, especulações, corrupções e esquemas que consigam derreter €40 mil milhões, ela vai continuar por aí. E não há ginásticas mentais ou orçamentais, nem animais mitológicos ou mesmo ornitorrincos (como se lê aqui e aqui), comunicados, linguagens técnicas e técnicas de retórica que a escondam. Nem à direita. Nem à esquerda. Nem ao centro.

E por isso, passado um fim de semana sobre a apresentação do Orçamento do Estado para 2016, as continhas que começam a ser feitas apresentam o resultado do costume: baralhar e voltar a dar. Por exemplo, o Público faz manchete com os condutores que "vão pagar mais 580 milhões este ano", o Jornal de Notícias titula que "as gorduras do Estado aumentam 912 milhões de euros", e o jornal i fala das despesas dos gabinetes governamentais que disparam para 58 milhões".

Resumindo as coisas, o Diário Económico diz que este é um Orçamento de compromisso, para tentar agarrar os parceiros da coligação e as exigências da CE, feito com "um pacote de austeridade com efeito incerto". Para o Jornal de Negócios, chegou o tempo da "nova austeridade".

Contas serão contas, o resto é comunicação e política. E políticos. Vamos a eles, que estiveram ativos durante o fim de semana.

Quem dá a mão a quem?
Ninguém pode acusar o PSD nem o CDS de andarem a pôr os pés pelas mãos - aliás, estão ambos de mãos dadas. Pedro Passos Coelho: "Este Orçamento dá com uma mão aquilo que tira a outros". Paulo Portas: " [Governo] dá com uma mão, mas com a outra lançou todos os impostos indiretos disponíveis e chegaram ao maior esforço fiscal que alguma vez o país tinha visto". A resposta do PS veio por João Galamba, que falou em intoxicação da oposição: "Ainda hoje, o PSD disse que é o orçamento do ‘toma lá dá cá'. É de facto, toma lá 1.400 milhões de euros e dá cá apenas 290 milhões."

São 40 ou 35 horas?
O João Vieira Pereira e o Pedro Santos Guerreiro, diretores do Expresso, perguntaram a Mário Centeno se a redução do horário de trabalho de 40 para 35 horas semanais na função pública tinha pernas para andar. E Centeno respondeu que não podia responder porque tinha de esperar para perceber se isso implicava o aumento das despesas. Mas houve quem decidisse não esperar. No dia seguinte, já com a entrevista do Expresso lida e digerida, António Costa, que é o chefe de Centeno, desdisse o seu ministro das finanças: não se preocupem, minhas gentes, o prometido é devido, as 35 horas de trabalho vão começar a 1 de julho. Deste ano. Então, em que é ficamos? questionaram ontem os sindicatos da Função Pública (Frente Comum e FESAP). Sobre isto, o DN de hoje esclarece que as "35 horas vão chegar de forma gradual e por negociação coletiva", citando uma fonte oficial do Ministério das Finanças.

E a TAP?
O Governo vai pagar €1,9 milhões para honrar o acordo 50/50 com a Atlantic Gateway (o Expresso explica-o, aqui) e os pontos de vista divergem. Para Paulo Portas, isto implica um "encargo superior" para o país e "é um convite à discórdia" quando as coisas apertarem. "Se houver estratégias diferentes, há um risco de impasse. Porque é que os privados terão aceitado?", disse Portas. E Pedro Marques, ministro do Planeamento e das Infraestruturas, argumentou que quem manda na TAP somos nós, o Estado.: "Todas as opções estratégicas para a TAP terão sempre uma palavra inquestionável e incontornável do Estado”. Nas páginas do Jornal de Negócios avança-se que Luís Patrão e Lacerda Machado "são duas das figuras que o Governo irá nomear para o conselho de administração da TAP". São homens próximos de António Costa,.


OUTRAS NOTÍCIAS
Lá fora,
É Carnaval e não há Carnaval como no Brasil, sobretudo no Rio de Janeiro. São multidões de foliões a celebrar a vida, que são dois dias, mesmo que os dias de hoje não estejam para brincadeiras. O "Guardian" relata que o brasileiro encara o Zika como um inimigo que dá tréguas durante os festejos. Depois, logo se vê.

Seguimos paara outros carnavais. No oitavo debate entre os candidatos Republicanos à nomeação para a eleição presidencial nos EUA, Marco Rubio foi atacado à esquerda e à direita (perdão, à direita e ainda mais à direita). À vez, Chris Christie, Donald Trump e Ted Cruz lançaram-se sobre Rubio, cujo 3º lugar no caucus de Iowa deixara os restantes de olho nele. Aqui estão os pontos de vista da Vox e do New York Times. E aqui está o momento-Trump da noite. Amanhã, há primárias em New Hampshire.

Na manhã de ontem, a Coreia do Norte lançou um foguetão de longo alcance, as Nações Unidas condenaram o dito, Pyongyang defendeu-se com "um programa espacial pacífico e independente", e a ONU garante que tudo não passa de um embuste. O que a Coreia do Norte quer, dizem os Estados Unidos e os seus aliados, é desenvolver a tecnologia para um míssil nuclear capaz de atingir o território norte-americano. Há um mês, convém lembrar, Pyongyang levou a cabo o seu quarto teste nuclear.

Quatro eram os "Beatles", o nome que foi estupidamente apropriado pelo quarteto de terroristas responsáveis pelos vídeos das decapitações que chocaram o mundo. O "Washington Post" garante que dois deles, Alexanda Kotey (ainda a monte) e Aine Davis (detido em novembro), foram identificados como fazendo parte desse grupo. Este é o perfil de Kotey, um tipo com raízes gregas e ganesas que se converteu ao Islão em Londres.

Na fronteira da Síria com a Turquia estão 35 mil pessoas a viver ao relento ou em tendas rudimentares encostadas aos portões. Procuram deixar Alepo, a guerra e a morte para trás. Os turcos fecharam recentemente as portas por razões de segurança, e vive-se um equilíbrio frágil naquela região, como relata o correspondente do Expresso. Há sírios, russos, curdos e jiadistas - e civis.

No desporto,
No Superbowl, a final da NFL, os Broncos bateram os Panthers. Foi uma história à americana: ganhou a equipa menos favorita mas que melhor defendia, e que tinha como líder um quarterback veterano (Peyton Manning) em fim de carreira. Houve anúncios para todos os gostos e um concerto digamos que... deprimente. Os Coldplay tanto quiseram tornar-se os U2 que se tornaram numa versão pirosa de Bono e companhia. O New York Times explica-nos porquê (tem a ver com as cores e a pose e a encenação), e porque é que Beyoncé e Bruno Mars tiveram de dar uma mãozinha a Chris Martin.

No nosso futebol, o FC Porto perdeu em casa contra o Arouca (1-2) e atrasou-se na corrida ao título. Ainda que Pinto da Costa tenha lavado as mãos como Pilatos no Porto Canal, está visto que não era só Lopetegui o mauzinho da fita. Já são três derrotas em 2016. Hoje, o Sporting joga em casa com o Rio Ave, e Jesus e os seus rapazes sabem que têm de ganhar (ou empatar, vá) para se manterem no primeiro lugar.

FRASES
"À medida que vamos conhecendo em detalhe o Orçamento do Estado parece-nos claro que ele fica para a história como o orçamento do toma lá, dá cá." Hugo sósia-de-Ted-Cruz Sousa, deputado do PSD, sobre o OE

"PSD e CDS deverão divergir no futuro", António Leitão Amaro, vice-presidente da bancada parlamentar do PSD, na sua versão de social democracia sempre.

"No Médio Oriente andam a cortar a cabeça de cristãos. Não vemos isto acontecer desde os tempos medievais. Eu traria de voltar o waterboarding e outras coisas bem piores" Donald Trump, quem mais?.

O QUE ANDO A LER
Henry Chinaski é um traste, um sacana, um diletante, um preguiçoso crónico, ideologicamente alcoólico, frequentador de espaços pouco recomendáveis, pagante por sexo, provocador e arruaceiro, viajante errante, incapaz de manter um emprego sólido por mais do que duas noites - e não há como não gostar dele. Chinaski é a personagem central do "Factotum" de Charles Bukowski, um tipo que também teve a sua quota parte de loucuras etílicas, Por isso, muito de Henry é de Charles, e muito de Charles serviu, por exemplo, para compor o Hank Moody da série "Callifornication".

O "Factotum" é uma ode ao deixa-andar e à falta de ambição e objetivos, como podemos ver nestes excertos em que o humor é negro como a noite em que Chinaski vive os dias: “It was true that I didn’t have much ambition, but there ought to be a place for people without ambition, I mean a better place than the one usually reserved. How in the hell could a man enjoy being awakened at 6:30 a.m. by an alarm clock, leap out of bed, dress, force-feed, shit, piss, brush teeth and hair, and fight traffic to get to a place where essentially you made lots of money for somebody else and were asked to be grateful for the opportunity to do so?"; "Baby," I said, "I'm a genius but nobody knows it but me."

É um livro curto, duro, sarcástico e divertido que se lê bem num dia de Carnaval como o de amanhã, em que o Expresso Curto faz uma pausa para folias.

Tenha um bom dia. Ou 早上好, o equivalente em cantonês. Eu moro num lugar que é uma espécie de melting pot à portuguesa e espero ver gente com envelopes vermelhos, os hongbao, com dinheiro lá dentro, miúdos felizes da vida pelos presentes que os mais velhos lhes dão. Porque hoje começa o ano na China. O Ano do Macaco.
via expresso...

o futuro e as competências profissionais...



no notícias ao minuto...

coisas sobre a caf, para quem se interessar...

Estudo Europeu CAF/ 8º Evento Europeu CAF


A Presidência eslovaca do Conselho da UE, o Grupo de Trabalho da CAF da rede EUPAN e o Centro de Recursos CAF do Instituto Europeu de Administração Pública (EIPA), em Maastricht, decidiram lançar em 2016 um novo estudo sobre o impacto da CAF nas organizações do setor público. Informam-se todos os interessados em participar neste estudo e no 8º Evento Europeu da CAF, que o poderão fazer até ao dia 29 de fevereiro.
 
Para mais informações consultar: http://www.caf.dgaep.gov.pt


http://www.caf.dgaep.gov.pt/media/homepage/CHAMADA_PARTICIPACAO-ESTUDO_CAF.pdf


clique na imagem para aceder ao documento...

divulgando... via ina...!


 
 
                                                                                                                                               5 de Fevereiro 2016
 
   
 
Em 2015 o INA iniciou o projecto Showcasing de Boas Práticas de Valorização das Pessoas.
Em 2016, pretende-se destacar algumas das Boas Práticas participantes, através da apresentação em várias cidades do país dos projetos selecionados pelo público. O objetivo é dar continuidade a este tema de crucial importância para o Desenvolvimento Organizacional, e que diretamente influencia a satisfação das pessoas em contexto profissional.
O calendário que agora se divulga faz jus à representação obtida na iniciativa.
Em cada sessão vão estar em foco algumas das Boas Práticas mais votadas, explicadas pela voz dos seus impulsionadores e enquadradas por uma personalidade convidada.
A participação nas sessões é gratuita, mas limitada aos lugares disponíveis. Reserve já o seu lugar.

continuando o dia... em modo céptico...!

Novo ano vai trazer nova esperança às acções chinesas?
Ainda agora começou e 2016 já promete ficar na história dos mercados, pelas piores razões. A China é uma das responsáveis pelo pessimismo. Agora que começa o Ano Novo, é altura para insistir ou desistir?
 
 
via feedly...

a começar o dia... certinho e direitinho...?

sábado, 6 de fevereiro de 2016

bom fim-de-semana...


Between Times from Tiny Inventions on Vimeo.

ora vamos lá a participar...

Sondagem da Semana: Concorda com o fim da monodocência no 1º ciclo?


Mais uma vez agradeço a vossa partilha e votação. Paulo Guinote fará a sua análise para a semana.
[socialpoll id="2330000"]

eu já cumpri a minha obrigação...

continuando o dia... em profundo êxtase...!

a minha admiração é tal que ou não há mais anéis ou já só somos pele e osso...!


 
Governo só quer concessionar duas empresas para encaixar 130 milhões, mas apenas uma é novidade: a IP Telecom.


via feedly...

a começar o dia... furibundo...!

com esta vezeira 'conversa da treta'...




no público...

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016

educação... altas rotações para o fim de dia...?



no público...

informações [educação]... no boletim do cirep...!

Boletim Informativo n.º 17 — 05/02/2016



Informações Gerais

 
I Seminário de Autoavaliação de Escolas
 
No próximo dia 27 de fevereiro terá lugar, no Auditório Multimédia do Instituto de Educação da Universidade do Minho, o primeiro seminário realizado no âmbito do Observatório de Autoavaliação de Escolas destinado a alunos de pós-graduação, professores e investigadores, incluindo os docentes que fazem parte dos agrupamentos de escolas com os quais o Observatório de Autoavaliação de Escolas do Instituto de Educação (IE) da Universidade do Minho tem protocolo.
 
Este seminário pretende divulgar e problematizar a autoavaliação nos agrupamentos de escolas e reforçar sinergias de cooperação entre agrupamentos de escolas e instituições de ensino superior.
 
 
Com o objetivo de prosseguir as atividades do Centro de Inovação Conjunto em Materiais Avançados Portugal-China, o Departamento de Cooperação Internacional do Ministério da Ciência e Tecnologia da República Popular da China (MOST) e a Fundação para a Ciência e a Tecnologia (FCT) lançam o 2.º concurso para projetos colaborativos.
 
Podem candidatar-se, individualmente ou em associação, equipas de investigação de Instituições do Ensino Superior, seus Institutos e Centros de I&D; Laboratórios Associados; Laboratórios do Estado; Instituições privadas sem fins lucrativos que desenvolvam atividades de Ciência e Tecnologia; empresas desde que inseridas em projetos liderados por Instituições de I&D públicas ou privadas sem fins lucrativos; outras instituições públicas e privadas, sem fins lucrativos, que desenvolvam ou participem em atividades de investigação científica.
 
As candidaturas devem efetuar-se até ao dia 29 de fevereiro de 2016.

legislação [educação]... via boletim do cirep...!

Boletim Informativo n.º 17 — 05/02/2016

Publicado em Diário da República

 
Despacho n.º 1818-A/2016 - Diário da República n.º 24/2016, 1º Suplemento, Série II de 2016-02-04
Presidência do Conselho de Ministros - Gabinete do Primeiro-Ministro 
Concede tolerância de ponto aos trabalhadores que exercem funções públicas nos serviços da administração direta do Estado, sejam eles centrais ou desconcentrados, e nos institutos públicos, no dia 9 de fevereiro de 2016.
Ciência, Tecnologia e Ensino Superior - Direção-Geral do Ensino Superior 
Comunicação pelas instituições de ensino superior de informação sobre concursos de acesso.

Diplomas para Publicação em Diário da República

Gabinete da Secretária de Estado Adjunta e da Educação
 
— Despacho – Designa o licenciado José Correia Fontes Couto como Chefe do Gabinete.

ilustração... asian and action... de victo ngai


ah, as narrativas...


a actualidade do dia-a-dia, numa visão pessoal do jornalista [2]...!

Bom dia, já leu o Expresso Curto Bom dia, este é o seu Expresso Curto

Henrique Monteiro
Por Henrique Monteiro
Redator Principal
 
5 de Fevereiro de 2016
 
Orçamento: Hoje Bruxelas vai dizer sim, maaaaas…
 

O Governo aprovou, ao fim de seis horas e meia, o Orçamento do Estado e espera o ok de Bruxelas, mas há quem diga que entre Bruxelas e Lisboa existem ainda 200 milhões de euros de divergência. Porém, como José Gomes Ferreira disse na SIC, que são 200 milhões no meio disto tudo? Muito pouco.
É também a SIC a dizer que o FMI e os próprios técnicos do BCE e da Comissão arrasam as previsões do Governo, embora as estimativas fossem sobre o primeiro documento e não sobre a sequência de negociações, que trouxe alguma austeridade adicional. O importante é que a expressão “sério incumprimento” não figure entre as palavras dos Comissários. O Governo sabe que vai ser criticado, mas espera que haja luz verde. É o sim, mas… Quanto à dimensão do maaaaas, ver-se-á.

Na TVI, a comentadora e ex-líder do PSD Manuela Ferreira Leite afirma que em termos formais e políticos Costa ganhou a Bruxelas, embora considere "produto de alguma fantasia" a discussão sobre o défice estrutural. Diz a ex-ministra das Finanças que "são conceitos de tal forma teóricos que julgo que não há duas pessoas que cheguem ao mesmo cálculo". E foi isto que andámos a discutir...

Com este Orçamento, e segundo a nossa página na Internet, Portugal fica nos cinco países com a gasolina mais taxada da Europa; vai ter o pior défice da zona Euro; corta 30% de incentivo à compra de carro elétrico. Aqui, pode ver o que sobe, o que desce e o que fica na mesma. É um guia para perceber o OE. Devo dizer que os cafés e águas sem gás a taxa reduzida, me satisfazem. Porém, como me dizia o senhor Costa, ali de um restaurante que frequento, “isto vai ser ótimo para os informáticos que têm de mudar as máquinas todas”.

À medida que veem algumas cedências do Governo, PCP e BE pressionam pelas 35 horas. Ana Avoila já veio dizer que há um compromisso. Isto, numa semana em que a nota foram as acusações de traições e quintas colunas da direita, parece abrir-se uma coluna (a sexta?) à esquerda… Como, também hoje é entregue no Parlamento português a proposta de OE, poderemos ficar a saber o que pensam os parceiros do Governo. Segundo contas do 'Observador', BE, PCP e PEV têm de votar a favor 200 vezes para que o documento seja aprovado.

Ontem à tarde, o correspondente do ’Financial Times’ em Lisboa, Peter Wise e o correspondente do mesmo jornal em Bruxelas, Peter Spiegel, faziam um longo texto sobre o embaraço português de poder ver o seu orçamento rejeitado. Não creio que tal aconteça. Por cá dizia-se o contrário, que Pierre Moscovici já tinha tudo resolvido. No entanto, e apesar das autoridades portuguesas se mostrarem confiantes junto do FT, Moscovici confirma que as últimas medidas do Governo português vão na direção certa, mas que ainda há trabalho para fazer. A reunião especial da Comissão para analisar o nosso OE é esta tarde, às 13h.

Na Imprensa nacional, diga-se que no 'Diário de Notícias' sobressai a ideia de que são as empresas as mais penalizadas. De acordo com o jornal, o IMI sobe para comércio, serviços e indústria ao passo que o IRC e a TSU não baixam. Curioso é o facto, também noticiado pelo 'DN' de o acordo do brexit ter beneficiado Portugal. O 'Negócios' segue o mesmo caminho e diz que os grupos económicos vão pagar mais IRC. Na primeira página, com fotografia, o homem do FMI para Portugal, Subir Lall diz (numa entrevista no interior do jornal) que o estímulo ao consumo terá impacto mínimo e mantém que o aumento do salário mínimo pode ser prejudicial para o emprego. Já o 'I' diz que há um "colossal" aumento de impostos para os condutores. E exemplifica: Imposto Único de Circulação, Imposto Automóvel e imposto sobre os combustíveis disparam. O 'Público', embora referindo o Orçamento (diz que o Governo está confiante que já satisfez exigências da Comissão) puxa pelo encontro entre Costa e Merkel, afirmando que o PM português oferece à congénere duas mil vagas no ensino superior para refugiados. Resta o 'Correio da Manhã' onde se afirma que o "IRS castiga 'ricos' acima de 1700 euros brutos". Porém o grande destaque da publicação vai para o esquema de luvas milionárias do ex-empresário de futebol José Veiga que envolverá, além dos já detidos Paulo Santana Lopes e Ana Barbosa, os ex-presidentes do Sporting Godinho Lopes e do Benfica António Damásio, além de "dirigentes da banca, das finanças e jornalistas". Os muitos milhões de Veiga (que também deveria 12 deles ao fisco) pensa a investigação serem oriundos de um esquema na República do Congo e dos laços estreitos com o Presidente do Gabão.


OUTRAS NOTÍCIAS
Passos Coelho agora na versão social-democrata é de novo candidato a líder do PSD. De acordo com o ex-primeiro-ministro, ele sempre foi social-democrata. E a verdade é que dentro de um partido que tem esse nome, ainda não apareceu mais ninguém a disputar-lhe a chefia. Ah! E diz que está disposto a ser primeiro-ministro, que o seu projeto ficou interrompido e que se dispõe a realizar acordos com o PS e Costa se estes deixarem os parceiros atuais, BE e PCP. O Congresso é a 1,2 e 3 de Abril.Um destes dias (ou todos) é dia das mentiras... E para que não se riam os do Governo, diga-se que tais dias nascem para todos... os que são ou foram do Governo.

Já agora, e porque o trabalho é bem explicadinho, veja aqui, em apenas 2 minutos e 59 segundos, como os bancos destruíram 40 mil milhões de euros. Talvez perceba melhor os 171,5 milhões de prejuízos declarados pela CGD.

Dois membros do PS, um dirigente do secretariado nacional - Hugo Pires - que é presidente da concelhia de Braga e um ex-vice presidente da Câmara da mesma cidade - Vítor de Sousa - foram detidos sob suspeita de corrupção. O primeiro, cuja imunidade parlamentar já foi levantada, é investigado por crime de participação económica em negócio; o segundo por administração danosa nos Transportes Urbanos de Braga.

Um painel da ONU decidiu que Julian Assange (lembram-se do fundador da Wikileaks?) está numa situação ilegal e inaceitável ao ver-se obrigado a estar refugiado na Embaixada do Equador em Londres há três anos, para não ser deportado para a Suécia, onde é acusado de crimes sexuais. Recorde-se que a nacionalidade de Assange é australiana.

Na companhia anglo-holandesa Shell temem-se milhares de despedimentos depois da petrolífera ter anunciado uma queda de 80% nos seus lucros. Mas ideia de aproveitar o petróleo barato para taxá-lo mais não é só portuguesa. Obama quer um imposto de 10 dólares por barril de petróleo.

Foram detetadas três falhas nos testes dos medicamentos da Bial em França, de que resultou um morto. De acordo com a ministra francesa da Saúde o erro será do laboratório francês a quem a Bial encomendou os testes. As causas diretas da morte continuam, no entanto, por esclarecer.

O zika, a doença mais recente que o mundo conheceu, propagada por um mosquito, chegou a uma grávida europeia e logo na Catalunha. Uma mulher terá contraído o vírus na Colômbia. Entretanto no Brasil soube-se que o vírus foi contraído por um paciente numa transfusão de sangue.

O narrador e carrasco do último vídeo do Daesh é de origem portuguesa. Chama-se Steve Duarte

Depois de anteontem o FC Porto ter posto quase os dois pés nas meias-finais da Taça de Portugal, o mesmo não se pode dizer do que fez o Braga. Recebendo o Rio Ave em casa ficou-se por magro 1-0. A final ainda pode ser entre os dragões e os minhotos, mas o de Vila do Conde ainda têm uma palavra a dizer.

No Superbowl a publicidade custa 150 mil dólares (133 800 euros) por segundo, Ou seja, um anúncio de 30 segundos fica na módica quantia de 4,5 milhões de dólares (um pouco mais de quatro milhões de euros).


FRASES
“É sensato preparar-nos para a próxima recessão”, isto diz Martin Wolf, no ‘Financial Times’ e não se refere a Portugal, mas ao mundo. É sensato preocupar-nos com o que ele diz

“Primeiro Corbyn agora Sanders: como o desespero dos jovens votantes está a dar gás a movimentos de esquerda”, uma opinião do também jovem colunista Owen Jones (31 anos) no ‘The Guardian’, em que vale a pena refletir

“Infelizmente, e com tristeza o digo, pela consideração que tenho por Vital Moreira, o apontamento dele não é menos abusivo do que o discurso de Paulo Rangel no Parlamento Europeu acerca da minha entrevista”, escreve Porfírio Silva, secretário nacional e um dos ideólogos do PS, no seu blogue ‘Machina Speculatrix’, acerca de críticas que lhe foram endereçadas por uma entrevista onde afirmava “Corremos o risco de a Europa se transformar numa URSS sem KGB”

“O acordo de Governo com o PCP e o BE, a aposta na eliminação acelerada da austeridade orçamental (mesmo pondo em risco a necessária consolidação das contas públicas), a reversão da privatização e concessão de empresas públicas problemáticas, o discurso político mais aguerridamente ideológico, a adoção de Sampaio da Nóvoa como candidato presidencial oficioso e o atual embate com a Comissão Europeia sobre o orçamento (…) são traços que destoam do tradicional posicionamento do PS no centro-esquerda moderado (…)”, afirma Vital Moreira, no blogue ‘Causa Nossa’, no texto onde um dos exemplos dados é a entrevista de Porfírio Silva.

 
O QUE EU ANDO A LER
Ando a ler um livro fundamental e, aqui entre nós, bastante barato. Está a ser distribuído gratuita e semanalmente com o Expresso (amanhã sairá o quarto de seis volumes) e chama-se, apenas, ‘Cultura’. Já passámos pela Antiguidade Clássica e pela Idade Média (I volume); pelas Idades Moderna e Contemporânea (II volume); pela Literatura Europeia e História da Arte (III volume) e amanhã teremos a História da Música e ainda os Grandes Filósofos, Ideólogos e Representações Científicas do Mundo. Ficam a faltar A Linguagem, o Mundo do Livro e da Escrita e a Geografia Política (V volume) e A Inteligência, Talento e Criatividade; O Que Não Convém Saber e o Saber Reflexivo, contendo ainda uma lista de livros que mudaram o mundo e livros para ir lendo (VI volume). O autor desta obra Dietrich Schwanitz é um alemão que viveu entre 1940 e 2004, senhor de um saber enciclopédico e de uma linguagem acessível a todos que nos oferece um livro cheio de sabedoria. Aliás os seu subtítulo é, precisamente, “Tudo o que é preciso saber” e não defrauda ninguém.

Se por acaso cometeu o erro de não colecionar o Expresso ou não tem paciência para ler o livro dividido em seis parte, perca amor a 22,90€ e compre-o online na FNAC, por exemplo (também tem em segunda mão a partir de 12€). É da editora D. Quixote.

E por agora é tudo. Às 18h tem o Expresso Diário e amanhã a Edição Semanal, que é também a edição seminal de tudo o que fazemos hoje. Além de, em formato digital, ter as escolhas do melhor do Expresso Diário. Segunda-feira a esta hora cá estará o Curto.

Bom fim de semana
 
 
via expresso...